Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Novas etiquetas de patrimônio e o aparelho coletor de dados

Regional Catalão investe em novo sistema de controle patrimonial

Investimento facilita o controle patrimonial dos bens da instituição e otimiza a realização de inventários. Veja!

Uma tecnologia que utiliza o sistema de rádio frequência, conhecida pela sigla em inglês RFID, está sendo implantada na Regional Catalão (RC) da Universidade Federal de Goiás (UFG) para realização de inventário do patrimônio da instituição. A tecnologia é empregada atualmente, apenas na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e está sendo implantada nas Federais de Lavras (UFLA) e do Rio de Janeiro (UFRJ). Na UFG, apenas Catalão possui esse modelo.

O sistema trabalha por meio da comunicação via rádio frequência, que consiste em um chip passivo inserido na etiqueta de patrimônio. Com a utilização de um aparelho coletor, é emitido um sinal e a etiqueta reflete o retorno, que seria o número do patrimônio e a especificação do bem. Na primeira etapa foram investidos 10 mil reais com treinamento, 19 mil reais na aquisição de um coletor de dados e outros 21 mil reais na compra de 4.350 etiquetas, que são do tipo metal, usadas para bens que possuem mais de 70 por cento de metal em sua composição, ou do tipo não metal, utilizadas para fixação em madeira e plástico. A quantidade é suficiente para a demanda dos Blocos Didáticos e da Biblioteca.

 

Novas etiquetas de patrimônio e o aparelho coletor de dados

Novas etiquetas de patrimônio e o aparelho coletor de dados

 

O chefe da Divisão de Patrimônio, Almoxarifado e Manutenção de Equipamentos (Dpame), Sérgio Silva Idalino, afirma que a principal vantagem do sistema é a economia de recursos humanos e financeiros. No atual modelo, que utiliza etiquetas de alumínio apenas com numeração, sem código de barras, o levantamento é feito de forma visual, um item por vez. Já com o aparelho coletor e com as novas etiquetas, é possível obter em segundos, por meio da leitura simultânea, um relatório de todos os itens distantes até dois metros do aparelho. “Para se ter uma ideia, em uma sala de aula do bloco didático com 50 carteiras e alguns outros itens, são gastos cerca de 22 minutos para realização do inventário com um funcionário. Com a rádio frequência gastamos um minuto e dez segundos em média e ainda temos informações precisas, sem erros” explica Idalino.

Por conta da agilidade, o sistema permitirá a realização de inventários de bens e patrimônio com maior frequência, inclusive detectando possíveis problemas de forma mais rápida, buscando a solução necessária. A Regional Catalão tem hoje quase 20 mil bens efetivos e a meta, segundo Idalino, é concluir em março de 2017 a primeira etapa do trabalho de troca e instalação das 4.350 etiquetas. “Já foi autorizado pelo Conselho Gestor a compra de mais 70 mil reais em etiquetas, além de mais um aparelho coletor, que permitirá concluir o trabalho em todos os bens da instituição”, afirma Idalino.

 

Equipe responsável pela implantação da tecnologia RFID na RC/UFG

Equipes do DPAME, CAF e Divisão de Compras envolvidas na aquisição e aplicação dessa nova tecnologia

Source : ASCOM - RC/UFG

Categories : notícias Controle de patrimônio UFG Regional Catalão

List all Back